Siga-nos

Imagens que Aproximam

Para que serve e como é feito Ultrassom Morfológico?

A ultrassonografia (US) é um exame de imagem amplamente utilizado para avaliação pré-natal do crescimento e da anatomia fetal, bem como para o manejo de gestações múltiplas. Esse procedimento fornece achados diagnósticos que facilitam o acompanhamento e as condutas diante de problemas que surgem durante a gravidez. Com o avanço da medicina e as melhorias tecnológicas dos aparelhos nas últimas décadas, o ultrassom morfológico evoluiu muito, possibilitando diagnósticos mais detalhados e mais precoces de diversas malformações e patologias fetais. A utilidade da ultrassonografia morfológica vai muito além de conhecer o sexo do bebê, sendo possível reconhecer e iniciar tratamentos precoces para diversas condições que afetam a saúde do bebê.

Neste artigo, entenda mais sobre a importância do ultrassom morfológico, como e quando ele é feito e quais são as principais conclusões que podem ser extraídas deste exame.

Ultrassom Morfológico
Ultrassom Morfológico

Para fazer o Ultrassom Morfológico em Blumenau, entre em contato com conosco: (47) 99120-8145

Qual a importância do ultrassom morfológico?

Para que serve o Ultrassom Morfológico
Para que serve o Ultrassom Morfológico

O principal objetivo da ultrassonografia morfológica é fornecer informações detalhadas sobre o feto e os anexos gestacionais para a prestação de cuidados pré-natais otimizados, ajudando a gerar os melhores resultados possíveis para mãe e feto. Este exame é utilizado para avaliar o desenvolvimento fetal, determinar a idade gestacional, realizar medidas e observar estruturas fetais para a detecção de possíveis anomalias. 

Um exame morfológico deve incluir as seguintes avaliações:

– Atividade cardíaca;

– Número de fetos (e em caso de gravidez múltipla caracterizar o número de placentas e bolsas amnióticas);

– Idade gestacional e tamanho fetal;

– Anatomia fetal detalhada, conforme o trimestre;

– Aparência da placenta e sua localização e relação com o colo uterino.

Existem dois momentos da gravidez para realização do exame morfológico, escolhidos através de grandes estudos clínicos que encontraram o momento mais adequado para avaliar vários marcadores fetais. Temos a ultrassonografia morfológica de primeiro trimestre e a de segundo trimestre, ambas igualmente importantes porém com alguns objetivos diferentes.

Para fazer o Ultrassom Morfológico em Blumenau, entre em contato com conosco: (47) 99120-8145

Como é feito o ultrassom morfológico

A ultrassonografia morfológica é realizada com a mesma aparelhagem e método em que realizamos a ultrassonografia obstétrica de rotina, ou obstétrica convencional. O que muda é principalmente o grau de detalhamento das estruturas fetais. Para isso, o profissional utiliza pelo menos o dobro ou triplo do tempo utilizado num exame ultrassonográfico de rotina. 

Além do tempo maior de exame, é necessário maior experiência por parte do examinador. A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) defende que o exame seja executado Especialista em Medicina Fetal ou com Título de Área de atuação em Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia.

O exame é realizado com a gestante deitada ou com as costas reclinadas, com a barriga semicoberta por um gel a base de água, onde é posicionado e deslizado um equipamento chamado transdutor de ultrassom, que emite ondas de som numa frequência que não é captada pelo ouvido humano, e transforma os sinais recebidos de volta em impulsos elétricos, transformados em imagem por um “supercomputador”. Em alguns casos, o médico do pré-natal poderá solicitar também junto com a ultrassonografia morfológica o complemento com ultrassonografia transvaginal para avaliação do colo uterino e risco de parto prematuro. Mas nem sempre isso será necessário.

Esse exame pode ser repetido quantas vezes for necessário durante a gestação, pois não há nenhum tipo de radiação e nem qualquer efeito colateral para o bebê e nem para mãe. Não é preciso realizar nenhum preparo específico, como jejum ou uso de laxantes ou outras medicações previamente ao exame.

Basicamente, a mãe deve chegar com uma antecedência de pelo menos 10 minutos antes do horário para realizar os procedimentos de cadastro na clínica, portando um documento de identidade, o cartão de pré-natal e exames de ultrassom anteriores, se já os tiver feito.

Durante o exame pode ser realizado algum tipo de aconselhamento ou orientações, conforme os achados clínicos.

Como é feito o Ultrassom Morfológico
Como é feito o Ultrassom Morfológico

Diferença entre ultrassom morfológico do primeiro e segundo trimestre

Exemplo de Ultrassom Morfológico
Exemplo de Ultrassom Morfológico

Como você já entendeu, existem dois momentos para a realização do ultrassom morfológico. Cada um têm importância e a realização dos dois exames melhora a eficácia no rastreamento de anomalias.

Cerca de 50% das malformações são detectáveis no primeiro trimestre. Quando a ultrassonografia morfológica é repetida no segundo trimestre, esse número é superior a 80%. 

E os dois momentos reservados para avaliação morfológica são no final do primeiro trimestre e na metade da gestação, no segundo trimestre. Segue algumas particularidades de cada exame morfológico:

Morfológico de 1º trimestre

O ultrassom morfológico do primeiro trimestre deve ser feito entre a décima primeira e a  décima quarta semana, preferencialmente entre as semanas 12 e 13. Isso porque é nesse momento que será possível fazer análises de marcadores importantes relacionados ao risco de síndromes, como a Síndrome de Down, a Síndrome de Turner e a Síndrome de Patau , respectivamente relacionadas com as trissomias dos cromossomos 21, 18 e 13.

Dentre os marcadores mais importantes observados nesta fase temos a medida translucência nucal (TN), a verificação da presença do osso nasal (ON), seguidos pela análise fluxo do ducto venoso e da valva tricúspide. 

Além dos marcadores clássicos, foram incorporadas diversas análises fetais no primeiro trimestre, como o estudo da translucência intracraniana, ângulo facial, mineralização do osso maxilar, tamanho da bexiga, estudo do número de vasos do cordão e da integridade da parede abdominal fetal, dentre outros.

Para fazer o Ultrassom Morfológico em Blumenau, entre em contato com conosco: (47) 99120-8145

O que é a análise da translucência nucal (TN)

Uma das análises mais importantes do ultrassom morfológico do primeiro trimestre, é a espessura da TN ou Translucência nucal. Essa medida pode ser realizada no final do primeiro trimestre da gestação, entre 11 e 14 semanas, e ajuda a calcular o risco de o feto apresentar algumas Síndromes fetais que cursam com alteração do número de cromossomos, neste caso com uma cópia a mais de um dos cromossomos (trissomias). Uma delas, a mais comum é a Síndrome de Down ou Trissomia do Cromossomo 21, seguidos pela Síndrome de Turner (Trissomia do Cromossomo 18) e a Síndrome de Patau (Trissomia do Cromossomo 13).

Análise de pré-eclâmpsia

Recentemente, os principais serviços de ultrassonografia mundiais passaram a incorporar o rastreamento da pré-eclâmpsia durante o morfológico de primeiro trimestre. Este rastreamento consiste em detectar as mulheres com risco aumentado de desenvolvimento de pré eclâmpsia e restrição do crescimento intrauterino, através de achados do histórico clínico materno, níveis de pressão arterial e estudo doppler das artérias uterinas, processados num software de cálculo de risco. Àquelas gestantes consideradas como de alto risco de desenvolver pré-eclâmpsia, é possibilitado o uso de medicação que permite prevenir, ou no mínimo abrandar a maioria dos casos de pré-eclâmpsia, uma das principais causas de prematuridade e morbidade materna e fetal.

Morfológico de 2º trimestre

Este exame faz muito mais do que proporcionar à mamãe e ao papai cenas inesquecíveis do bebê chupando o dedo ou a tão esperada descoberta do sexo do bebê.

A Ultrassonografia morfológica do segundo trimestre estuda detalhadamente a anatomia fetal, rastreando com mais eficiência possíveis anomalias, além de fornecer, com maior definição e número de imagens, as informações sobre o desenvolvimento fetal.

O período de realização é preferencialmente entre 20 e 24 semanas de gestação, porém em alguns casos esse período pode ser estendido ou antecipado. 

Nesse período, os órgãos já estão formados, e podemos realizar um estudo mais detalhado das suas características, posição e de possíveis anormalidades.

Esse exame  é considerado o “passo dois” para uma averiguação rotineira do feto. E neste momento, será possível enxergar o bebê praticamente por completo. Afinal, ele já está “‘formado” e inclusive o sexo do bebê já deve estar totalmente diferenciado em masculino ou feminino.

No ultrassom morfológico do segundo trimestre, será possível avaliar estruturas como:

  • Sistema nervoso central;
  • Sistema esquelético;
  • Rins e bexiga;
  • Coração;
  • Estômago e intestino;
  • Genitália externa;
  • Face fetal, osso nasal, prega nucal;

Fendas labiais e palatinas, anencefalia, encefaloceles, holoprosencefalias, mielomeningocele, gastrosquise, onfalocele, hérnia diafragmática congênita, diversas cardiopatias, dilatações do trato urinário fetal, pés tortos congênitos, são algumas das alterações que o morfológico rastreia.

No caso da suspeita de alguma síndrome, o rastreio das anomalias fetais da Ultrassom morfológica tem grande valor, mas a confirmação diagnóstica pode exigir exames mais invasivos como a biópsia de vilosidades coriônicas ou a amniocentese para analisar o DNA ou Cromossomos fetais para confirmação diagnóstica.

A qualidade desse exame depende de um aparelho de ultrassom de alta resolução e da capacidade técnica do operador. A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) defende que o exame seja executado Especialista em Medicina Fetal ou com Título de Área de atuação em Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia.

Para finalizar, vale destacar que o exame de ultrassonografia morfológica é um recurso diagnóstico valioso, mas deve ser acompanhado dos demais cuidados pré natais, como consultas, exames de sangue e urina, alimentação balanceada, vacinas e atividade física, de modo a proporcionar os melhores resultados na saúde materna e fetal.

Para fazer o Ultrassom Morfológico em Blumenau, entre em contato com conosco: (47) 99120-8145

Dr Roberto Souza dos Santos

Médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia – CRM/SC 11402 | RQE 9224 e RQE 16771

Compartilhe esse post

Virtus Ultrassonografia

A nossa clínica está localizada em Blumenau e atende diversos exames de Ultrassonografia. Prezamos pela qualidade, respeito ao cliente, ética e parceria com os médicos assistentes.

Contato